Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vo(lt)ar

Sempre

por meninapequenina., em 02.04.12
Há alturas em que nos sentimos um caco velho,um pedaço de nada que foi pisado pelo tudo.
O fio que seguiamos ás cegas é cortado por alguém que desconhecemos,sem dó nem piedade.
Pensamos que estamos sozinhos,que esta escuridão isenta de palavras,de sorrisos é só nossa.
Só a nós pertence o sofrimento que a todo o custo evitamos ver nos outros.
Passeamos nas entrelinhas descalças observando tudo á nossa volta,e tudo-tudo-parece feio.Tudo parece estar errado,mesmo o que sempre achámos que estava certo.
Rasgos de nós gritam obscuridades, gritam calamidades.
E nós que sempre dissemos que não iamos desistir,baixamos os braços.Esquecemos as promessas que fizemos aos outros,e acima de tudo a nós próprios.
Quando te apetecer gritar 'Que merda de vida!' chama-me,irei ter contigo,irei mostrar-te que não estás sozinha.
Nunca estiveste.Se o presente é negro,não pintes de cinzento o futuro.
Podes pensar que não és merecedora de felicidade,mas como te enganas...
És forte,e além da tua tens a minha força ao teu dispor.
Não te quero a rastejar pelo chão,nenhuma amiga minha se pode curvar perante as infelicidades durante muito tempo.
Anda lá não sejas perguiçosa se as coisas correm mal agora pensa em coisas boas, não praguejes aos quatro ventos,não grites com os outros.
Vá lá quero ver esse teu sorriso que tanto gosto,chama-me nomes se isso ajudar,mas NUNCA duvides que consegues ser feliz.

 

6 comentários

Comentar post