Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vo(lt)ar

.

por meninapequenina., em 14.04.12

 

Naquelas tardes murchas pela chuva observo os teus dedos que,lentamente,agarram uma mecha de cabelo.
O meu corpo repousa em ti,o meu cansaço esvai-se entre dois suspiros.
Somos contrariados pelas longas pingas que se encerram na vidraça.

Sem explicações e sem qualquer tipo de convites saímos embalados por um raio de sol.

Recomeçando ,como numa dança lenta e incerta,a chuva principiou para nós e o nosso sorriso permaneceu em segredo.

Direi-te um dia o que escondo na terra?Conseguirei revirar cada pedaçinho da relva e apresentar o que escondo de todos?

5 comentários

Comentar post