Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vo(lt)ar

.

por meninapequenina., em 06.05.12

A brisa é ténue,as palavras são repetidas metodicamente. O meu sorriso encontra-se definido num qualquer espaço escondido dos demais.

Quando o vi.

 

Já não acredito em príncipes, em cavaleiros,em raptos nocturnos ou em serenatas secretas.

Acredito no amor carnal,no amor que sem palavras diz tanto.

Que com gestos diz tão pouco.

Não quero flores,nem clichés.Nem sei se quererei o próprio amor.

Não me sinto preparada para violar a minha própria liberdade.

Não sei se aguentarei que me cortem as asas da independência.

Sinto curiosidade em saber o que pensas,o que sentes,o que dizes.

Sinto curiosidade em saber o que és,o que foste e o que seremos.

Não,isto não é amor (digo) é compaixão pelo desconhecido.

Quando a noite vier farei o nosso retrato - estarás parado a olhar para mim e eu olhar-te-ei sem medos,finalmente.

6 comentários

Comentar post