Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vo(lt)ar

Amores eruditos & palavras gastas

por meninapequenina., em 20.10.11
Tudo me parece demasiado usado. As palavras reproduzem-se aos milhares pela rua fora.
Os clichés tomam conta da nossa vida. Dão-se conta da quantidade de gestos iguais e demasiado repetidos que tomam conta de nós todos os dias?
Vamos crescendo e tornando-nos mais conscientes da vida.
As coisas belas e queridas desaparecem e dão lugar à nobre realidade.
O tempo toma conta de mim, dou-me conta das mudanças que ocorrem no meu olhar.
Aquele brilho desleal acentua-se dando lugar a uma alegre timidez.
Ao longo da vida desejamos amar, desejamos ser amados, desejamos não amar e desejamos que não nos persigam com esse falso amor.
A minha cabeça encontra-se demasiado inconsciente.Limito-me a transcrever palavras ditadas por alguém alojado em mim.
Queria dizer tanta coisa, mas já esgotaram aquelas palavras.
Um "Amo-te" já não faz sentido agora, de tantas vezes que é repetido.
Um "Vou esquecer-te" perdeu a força de tantas vezes que foi usado em vão.
Um "Até já" transformou-se num "Adeus".
Um "Para sempre" eclipsou-se em mim.
Um elogio perdeu o sentido na hipocrisia constante.
O que nos resta? Inventar coisas novas? Ou limitarmos-nos a usarmos o que já está usado?
"A menina tem  ar de receber muito afecto."Diz ela.

7 comentários

Comentar post